Tiempo en movimiento  2 horas 55 minutos

Tiempo  4 horas 5 minutos

Coordenadas 2703

Fecha de subida 24 de marzo de 2018

Fecha de realización marzo 2018

  • Valoración

     
  • Información

     
  • Fácil de seguir

     
  • Entorno

     
-
-
222 m
109 m
0
4,0
8,1
16,19 km

Vista 1346 veces, descargada 89 veces

cerca de Ponte, Santarém (Portugal)

Como estava impedido de sair durante a manhã, aproveitei a tarde para conhecer a ribeira da Beselga, a Azulada e os Moinhos da Pena. A ribeira de águas límpidas mostra a flora subaquática do seu leito com um tom de verde muito belo. A água reflete um tom azul vivo. O vale da ribeira é de origem fluviocársica apresentando arribas calcárias com algumas pequenas grutas. A vegetação é fundamentalmente de salgueiros e freixos. Nos espaços de cultivo existem oliveiras centenárias.
A cascata da Azulada é muito bonita e merece a visita.
Caminha-se para montante sempre à beira da ribeira, ouvindo o cantar da água, por um carreiro muito agradável. Existem 3 ou 4 pontes de madeira em mau estado mas passa-se. A ponte junto à Azulada é feita com duas asas de avião. Gostava de ter conhecido a história mas por ali não havia vivalma.
Segui ribeira acima para me dirigir ao último objetivo - os Moinhos da Pena. Quando tive necessidade de uma ponte tive que descalçar as botas e atravessar a vau.
Os moinhos da Pena são um conjunto vasto sobre uma colina constituindo o maior conjunto que eu já vi. Tive pena que não tenham sido conservados como moinhos e tenham sido transformados em casinhas de férias.
O regresso foi feito por um estradão recentemente aberto e não tem história.
Mais uma caminhada a solo mas muito agradável.
foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

foto

Foto

3 comentarios

  • Foto de Fabiana Rodrigues

    Fabiana Rodrigues 08-jun-2020

    He realizado esta ruta  verificado  ver detalle

    Um percurso bastante agradável mas infelizmente não escolhi a melhor altura para o fazer, uma vez que já não havia água. Para repetir depois das chuvas.

  • Foto de j.jesus

    j.jesus 09-jun-2020

    Fabiana, também eu repeti este trilho no passado sábado e constatei o mesmo: a cascata e toda a ribeira apresentam uma secura incrível.
    Fiz algumas alterações ao percurso que estou a pensar publicar logo que a ribeira volte a encher para poder ilustrar com fotos.
    Constatei também que as pontes de madeira, a montante da zona próxima da cascata, desapareceram. Isso implica que, se houver corrente de água, se tenha que atravessar a ribeira três vezes a vau. Será preciso ter muito cuidado.
    Mais ainda: visitei a Fórnea e digo: Vale a pena!

  • Foto de Fabiana Rodrigues

    Fabiana Rodrigues 09-jun-2020

    Está visto que é uma área que tenho mesmo de explorar. Não conhecia de todo e estou a ficar encantada. Obrigada Pelo Feedback. Fico a aguardar esse trilho novo.

Si quieres, puedes o esta ruta