Dificultad técnica   Moderado

Tiempo  5 horas 59 minutos

Coordenadas 1405

Fecha de subida 7 de marzo de 2016

Fecha de realización marzo 2016

-
-
614 m
102 m
0
4,6
9,2
18,45 km

Vista 225 veces, descargada 10 veces

cerca de Sobral Fernando, Castelo Branco (Portugal)

O ponto de partida deste percurso é na aldeia de Sobral Fernando (Proença-a-Nova), junto ao painel informativo que se encontra à entrada da aldeia. Desde aqui, entramos na pequena povoação até sairmos pelo lado oposto, subindo pelo estradão de terra em direção à pequena floresta.

Em termos de navegação, este circuito não oferece qualquer dificuldade, não só pelo tipo de caminho, um estradão de terra que nos acompanha por todo o percurso, como pelo facto do trilho estar muito bem sinalizado.

À medida que subimos, a paisagem é encantadora. Lá embaixo o rio Ocreza corre em direção às aldeias de Foz de Cobrão e Sobral Fernando. Logo passamos pela escarpa onde se pratica escalada e ao miradouro da Albarda, com vários pontos de observação para o Vale Almourão. Este é o momento para parar e desfrutar desta paisagem sublime e rever, do alto do miradouro, os caminhos percorridos ontem, no percurso do PR3-Voo do Grifo, lá em baixo, na outra margem do rio Ocreza.

Os pontos altos do percurso são também o caminho que sobe pela floresta em direção ao cume da Serra das Talhadas que nos leva, por alguns quilómetros de inclinação acentuada, ao vértice geodésico do Galego (617 m) e ao posto de vigia dos fogos florestais, local donde se avista uma paisagem fantástica (vale a pena o esforço).

Na descida pelo caminho de regresso, o “Buraco da Moura” e mais à frente o “Escorredouro da Moura”, que estou agora arrependido de não ter calcorreado esta formação rochosa em busca das formas geológicas conhecidas pelo nome de “scolitos”.

A destacar também o avistamento de aves de rapina (Grifos), que estarão nesta altura do ano em finais da nidificação.

Já a terminar o percurso, vale a pena descer até à gruta da Penha.

Recomendações:
- É melhor fazer o percurso no sentido anti-horário;
- Cuidado com o calor, pelo que se recomenda um bom aprovisionamento de água;
- Atenção com o local onde pousa a mochila ou se senta, por causa das Processionárias (Lagarta do Pinheiro), uma praga bastante ativa e abundante nesta altura do ano.

Informação útil em: http://www.cm-proencanova.pt/Lazer/Pagina/pr6---viagem-aos-ossos-da-terra/312

Comentarios

    Si quieres, puedes o esta ruta