Dificultad técnica   Moderado

Coordenadas 481

Fecha de subida 22 de agosto de 2012

Fecha de realización agosto 2012

  • Valoración

     
  • Información

     
  • Fácil de seguir

     
  • Entorno

     
-
-
187 m
26 m
0
4,2
8,4
16,85 km

Vista 3769 veces, descargada 155 veces

cerca de Ortiga, Santarém (Portugal)

DESCRIÇÃO, FOTOGRAFIAS/VÍDEO, DESTE E DE OUTROS PERCURSOS EM: www.100atalhos.com
http://www.facebook.com/100atalhos
--
[PERCURSO SINALIZADO]

Iniciámos o “PR1 Arribas do Tejo” junto ao parque de campismo de Ortiga, depois de deixarmos para trás a ponte sobre a Ribeira de Eiras seguimos para o Cabeço do Pintalgaio, um miradouro natural que nos enche a vista com uma paisagem deslumbrante e com uma particularidade, daqui avistam-se terras de três regiões distintas, Alentejo, Ribatejo e Beira Baixa.

Encaminhámo-nos para a aldeia de Torre Fundeira, mas não sem antes fazermos um pequeno desvio à esquerda para uma visita à Anta do Penedo Gordo, um monumento megalítico de corredor médio, que se encontra classificado como "Imóvel de Valor Concelhio" desde 3 de Janeiro de 1996.

Já com a aldeia de Torre Fundeira na nossa retaguarda, rumámos para Belver por entre oliveiras e antigos terrenos de cultivo, rapidamente avistámos o magnífico castelo de Belver. Contornámos parte da freguesia, sempre com o castelo no horizonte. Encontrámos uma ponte suspensa que nos levou às ruínas do lagar da Fraga e uns passos à frente estávamos a percorrer as ruas de Belver em direção ao seu castelo. Um castelo do séc. XIII, diz-se que a sua construção terminara em 1210 e visava travar as investidas dos árabes durante a reconquista cristã da Península Ibérica, aproveitando o rio como linha de defesa natural. É monumento nacional desde 1910.

Seguimos para mais uma vista privilegiada sobre o Tejo no Miradouro do Outeirinho. A visita a estes dois últimos locais acrescentou sensivelmente 2 km aos 15 km do percurso oficial.

Saímos de Belver pelo caminho de acesso à Fonte Velha, um caminho que expõe arte contemporânea nos seus muros antigos. Da Fonte Velha descemos até à ponte de Belver e com esta encerrada para obras valeram-nos as indicações das gentes da terra para encontrarmos uma entrada.

Já na margem sul do Tejo descemos até ao passadiço de madeira com cerca de 2 km que nos levou até à praia fluvial do Alamal por entre uma vasta vegetação e oferecendo-nos uma maior proximidade do rio.

A praia, no interior norte alentejano, possui um extenso areal, bandeira azul e na outra margem, o Castelo de Belver, lá no alto, sempre vigilante.

Continuámos por um trilho com uma vegetação luxuriante, sempre junto ao Tejo até às ruínas das antigas Termas da Fadagosa e seguimos para a barragem de Belver. Depois da sua travessia encaminhámo-nos para o apeadeiro da Barragem de Belver, atravessámos a linha férrea e poucos metros à frente terminámos esta nossa viagem.


Contactos Úteis:

Câmara Municipal de Gavião: 241 639 070

Junta de Freguesia de Belver: 241 635 192

Junta de Freguesia de Gavião: 241 632 283

Parque de Campismo de Ortiga: 241 573 464

Centro de Saúde: 241 630 010

Bombeiros Municipais: 241 632 122

G.N.R.: 241 632 222

Ver más external

3 comentarios

  • Foto de Rui Roque

    Rui Roque 16-dic-2015

    Percurso muito bom.

    Ha realizado esta ruta ver detalle

  • joaomendes20 21-feb-2016

    Muito bom percurso, está bem sinalizado e tem paisagens excelentes. Quedas de água, pontes, barragem, pedras históricas, pessoas da vila bastante prestáveis, etc ... No fim do percurso conseguimos ainda ver o por do sol no castelo de Belver!

  • Foto de Hugo G.

    Hugo G. 15-ene-2017

    Beleza incrivel...belver, seu castelo e as margens do tejo por trilhos fantásticos!

    Ha realizado esta ruta ver detalle

Si quieres, puedes o esta ruta